sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Pois é, já é Natal...outra vez...

RECORDAÇÕES DOS MEUS NATAIS DE INFÂNCIA....

Confesso que esta correria louca de braços dados com o consumismo desenfreado me deixa pouco à vontade (e não só em Dezembro, em qualquer época do ano). Mas não sou uma pessoa daquelas que detesta festas, confraternizações e Natal. Ao contrário. Adoro uma junção, uma homenagem sincera (sou a primeira a oferecer-me para organizar a festa!), e admito (com um tiquinho de orgulho, hehe) Mas...ontem na correria das 2 ultimas prendas.....ali no meio daquela multidão ensandecida que mais parecia uma manada de búfalos selvagens (tadinhos dos búfalos), as pessoas queriam a atenção de vendedores, lugares na fila, peças de roupa em promoção...confesso que baixou a minha moral. Enquanto caminhava para o lado oposto (atrás de outro lugar para comprar os presentes) fui me lembrando dos meus natais através dos anos. Impossível não entrar num astral de "voltar o filme" (ou rebobinar a fita...).
Num piscar de olhos eu estava de novo assim pequenita, a ajudar a minha mãe a montar uma árvore verde enorme (será que era assim tão grande ou eu que era tão pequena?) .

A minha mãe pedia para eu segurar com cuidado... E na noite de Natal, por alguns anos todos nos reuníamos. Os adultos em geral alegres, eu, o meu irmão e os meus primos brincávamos... a minha tia presente, os meus avós paternos, os meus tios de Guimarães que não vejo a imenso tempo.... foram tantos os momentos bonitos... que agora me deixam saudades...São lembranças felizes e sinto-me privilegiada por carregá-las comigo.

Fiquei a pensar no quanto quero passar para o Dany todo este sentimento bom, quero que ele possa um dia lembrar-se de tudo isto com o mesmo carinho que eu...
Eu sei que este discurso é xato e nada original mas possas, quero que o meu filho valorize as coisas realmente importantes da vida e que entenda (e acredite) que os grandes presentes cabem dentro de um abraço e geralmente são coisas que o dinheiro não compra. Que é muito melhor ganhar um livro que vai te acompanhar muitas vezes para o resto da vida.. Que todos aqueles brinquedos e coisas do género são muito bonitos sim, é divertido tê-los mas que não são indispensáveis para sermos felizes. Indispensável para ser feliz é uma família e tenho a plena noção que o melhor presente que posso dar ao meu filho é um casamento feliz.
Fiz um exercício grande para me lembrar qual foi meu melhor presente de Natal, e sabem o que descobri?
Os melhores presentes são as boas lembranças. Simples ....
E agora tenho a certeza do esforço e empenho que precisarei de ter nesta amorosa, árdua, intensa, enlouquecedora, divertida e tremendamente feliz missão que é educar um filho para o mundo.
AMIGAS, quero finalizar esse post desejando um super, estupendo, perfumado, amoroso e alegre Natal para todas(os) vocês!!!!!!!

(E AGORA... ESTAS FORAM AS PRENDINHAS QUE DEMOS AS NOSSAS QUERIDAS AMIGUINHAS QUE CUIDAM DO DANY NA CRECHE BEIJINHOS GRANDES JÚLIA, PÁ XANA E PÁ VERA QUE SÃO MUITO AMIGAS DO BEBÉ.......)













1 comentário:

  1. oi flor um lindo Natal cheio de luz e alegria, beijocas em ti no Dany.

    ResponderEliminar

vá lá.... comenta!